Defesa Civil faz vistoria no camarote que desabou durante show de Ivete Sangalo em Aracaju

domingo, 08 de outubro de 2017

No final da manhã deste domingo (8), a Defesa Civil fez uma vistoria na parte do camarote que caiu na madrugada durante o show da cantora Ivete Sangalo em Aracaju (SE), na festa à fantasia Odonto Fantasy. No local, foi possível observar melhor a destruição, restos de fantasias e peças da estrutura de ferro apresentando sinais de ferrugem. De acordo com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência 60 pessoas foram feridas e 26 precisaram ser encaminhadas a hospitais.

Para a Defesa Civil, é prematuro para fazer alguma conclusão sobre as causas do acidente, que só uma perícia no local vai poder verificar a resistência dos materiais empregados na estrutura.“Os elementos visualmente podem apresentar um certo desgaste, mas precisam passar por um exame laboratorial, que vai verificar se a estrutura de fato não continha mais a resistência mecânica. A gente vai acionar também o Conselho Regional de Engenharia para poder fazer o laudo com as possívies causas, que geralmente sai em 30 dias”, disse o coordenador geral da Defesa Civil, Silvio Prado.

O coordenador informou ainda que antes da festa o órgão cumpriu o Termo de Ajustamento de Conduta do Ministério Público Estadual. Nele, os organizadores do evento apresentaram uma série de documentações sobre a estrutura. “A Defesa Civil recolheu anotação de responsabilidade técnica do teste da carga que foi aplicada na estrutura, assim como a RT referente a montagem e desmontagem de palco e camarote”, explicou.O Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe disse que o Projeto de Segurança Contra Incêndio e Pânico (PSCIP) foi protocolado no dia 11 de setembro e aprovado após 18 dias. Explicou ainda que para que o certificado de aprovação de eventos seja emitido, são exigidos que os sistemas preventivos e as Anotações de Responsabilidades Técnicas (ART’s) sejam assinadas por um engenheiro responsável, atestando o projeto de segurança.

“Foram apresentadas as ART’s dos sistemas elétricos, dos testes de carga e da montagem das estruturas, da elaboração e execução do PSCIP, bem como todas as declarações necessárias para aprovação. Após a liberação do projeto, o processo segue para a vistoria, onde são verificadas se foram cumpridas as exigências que estão contidas no projeto”, afirma a nota divulgada pelo Corpo de Bombeiros.

O documento diz ainda que foram realizadas vistorias na sexta-feira (6) e no sábado (7). “Na primeira, foram encontradas algumas inconformidades em relação ao PSCIP, porém estas foram sanadas e verificadas na segunda vistoria. Sendo assim, após realizadas as correções, o processo foi aprovado e teve sua liberação para realização do evento”.

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR



Todos os comentários aqui externados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole algum direito, denuncie. AQUI.